Ética Operacional

 

 

Os princípios éticos são a base de um radioamadorismo sadio, fraterno e construtivo e visam proporcionar a harmonia e o entusiasmo humano. Lembre-se que o radioamadorismo é um contínuo processo de aprendizado. Nós aprendemos através de instruções, e os comentários abaixo fornecerão princípios básicos para uso consciente de nossa QRG.
O Coordenador da Rede ou Rodada é o responsável pelo fato de ser a mesma conduzida de maneira ordenada e cortês e que não perturbe outros comunicados.
Nenhum operador ou rede individual tem o direito exclusivo a uma freqüência específica, a menos que esteja conduzindo tráfego de emergência.
O uso da freqüência pertence aquele que a está ocupando no momento
Não interrompa no meio de uma conversação, se você pretende fazer uma chamada a outra estação ou pretende juntar-se ao grupo, ou rodada.
Espere, ao menos, até que o câmbio da estação que está com a palavra termine e, só então anuncie seu indicativo de chamada depois que a estação que estiver falando desligar o PTT ou VOX.
“BREAK” SÓ É PERMITIDO em casos de comprovada EMERGÊNCIA.
Identificar uma estação com : “boa tarde”, “bom dia”, “estou chegando aí ?” “oportunidade”, “chego“, etc  não são formas aceitáveis de identificação.
Provocam um retorno inútil de câmbio, que poderia ser evitado, por exemplo “bom dia de quem ?”, “quem chamou ?”, “oportunidade para quem ?” e por aí afora.
Se você achar que uma nova estação chegou à freqüência e não sabe quem você é por bom procedimento operacional, dê-lhe seu indicativo de chamada e nome.
Mesmo que a estação seja de seu melhor amigo, se não é sua vez de falar, não entre na QRG, não o cumprimente, não lhe dirija a palavra. Espere a sua oportunidade de falar, dentro da seqüência natural.
Deixar a freqüência “a quem de direito” normalmente gera certa confusão logo após.
É desagradável desenvolver conversação bilateral com os demais à parte, em uma rodada.
Não faça comentários durante a conversação de outros. É deselegante.
Use frases elegantes em sua conversação. Evite palavreado chulo, palavras e ou jargão de sentido duvidoso e impróprio das bandas de radioamador, de forma que não venha ferir a suscetibilidade dos que estão escutando.
Lembre-se que sua transmissão está sendo ouvida por muitos radio escutas, inclusive por monitores e rastreadores de banda.
Do que disser nas faixas dependerá o conceito que cada ouvinte fará do radioamadorismo brasileiro.
Não interrompa quem está falando, salvo se tiver algo muito importante a acrescentar. Interromper uma conversa é tão deseducado em rádio como pessoalmente.
Evite criticar pela faixa, ou comentar assunto de que não tem real conhecimento.
A crítica pela faixa pode assumir graves proporções e causar males irreparáveis.
Não extravase sentimentos negativos pela faixa quando uma medida ou atitude dos Órgãos Diretivos não lhe agradar, ou quando uma falha administrativa causar dissabor.
Procure o diálogo com sinceridade. Evite enfileirar-se com os que, por motivos inconfessáveis, procuram tudo denegrir e aviltar.
Os comunicados devem ser amistosos e compreensivos. A maneira de fazer as coisas é tão importante quanto as coisas que devem ser feitas.
Ajude os menos experientes.  Faça isso de forma elegante, desinteressada e paciente.
Guarde sigilo quanto às comunicações eventualmente ouvidas em outras faixas, que não as de radioamador.
Evite fazer crítica a outros modos de transmissão pelo fato de não se dedicar a esta ou aquela modalidade operacional.
Se você tiver necessidade de um QSO mais demorado será demonstração de camaradagem e consideração aos demais colegas procurar uma janela fora dos segmentos de DX.
O trote pela QRG, embora seja gozado para quem o pratica, predispõe a outra parte a ficar desconfiada, insegura e sempre na expectativa de um novo trote. Isso poderá fazer com que, em situações emergenciais, ela não acredite naquilo que esteja ouvindo.
Jamais suprima parte de indicativo de chamada. Somente completo ele é exclusivo.
Quando se tratar de um QTC de emergência ou SOS, interrompa o QSO dando prioridade exclusivamente ao operador que está de posse do QTC/SOS na QRG.
Se você tem uma “Estação Poderosa”: deve ser o primeiro a colaborar para que todos “tenham sua vez”.Será fácil para você aguardar o término do contato já estabelecido, torcer por ele e depois então, caçar a figurinha.O companheiro do contato anterior vai ficar contente com o colega que teve a consideração de aguardar o término de seu QSO.
É extremamente desagradável ouvir que este ou aquele colega impediu ou dificultou o outro com QRM ou sinais de sua estação.
Faça sempre saber que você evita contatar estações que sejam violadoras habituais dos preceitos básicos de ética operacional.
Respeite as freqüências das Expedições de DX. Evite entrar em sua QRG em desacordo com as normas da boa operação e da ética radiomadorística. Muito esforço foi previamente desenvolvido até se conseguir chegar “ao ar”. Os operadores trabalham em condições difíceis, tem que ser verdadeiros malabaristas para atender milhares de chamados do mundo inteiro. Os equipamentos muitas vezes ficam em cima de pedras ou mesmo no chão.
Os expedicionários se alimentam a base de conservas passam noites mal dormidas são perturbados por insetos e, tudo isso, para proporcionar ao resto do mundo a oportunidade de faturar mais uma “figurinha” ou um novo país para o DXCC.
Não entre em cima de colega que já iniciou a contestação a um CQ. Dê-lhe a chance  para concluir seu contato antes que você tente seu chamado.ntes de acessar uma repetidora, primeiro escute para familiarizar-se com as características de seu funcionamento.
Ao iniciar um contato comunique que você está na freqüência informando seu prefixo
Faça uma pausa entre as transmissões. Isso permitirá que os outros radioamadores também comuniquem a presença na freqüência .
Respeite os responsáveis e mantedores de repetidoras. Embora instaladas no alto de torres, edifícios e montanhas, elas não caem do céu.
Geralmente um grupo de pessoas se empenha colocando o serviço à sua disposição.
Os câmbios “espada” (câmbios muito longos) podem impedir que alguém utilize a QRG mesmo que esteja com alguma emergência.

 TÉCNICA OPERACIONAL
Além da ÉTICA no uso do Serviço de Radioamador, é necessário que você também conheça a TÉCNICA OPERACIONAL. A seguir, apresentamos algumas dicas sobre esse assunto :
Antes de fazer um CQ, certifique-se de que a QRG está desocupada.
Quando você contestar um CQ, sintonize seu equipamento “beat zero” na QRG do colega, a fim de facilitar sua recepção.
A única exceção ocorre no caso de operação “split”, previamente anunciada. Além disso, tenha em mente que nossas faixas estão, cada vez mais tornando-se pequenas diante do crescente número de radioamadores.
Identifique-se pelo menos a cada 5 minutos, bem como no início e fim de QSO. Estas são regras aceitas internacionalmente.
A estação que, pela ordem, está para usar a freqüência é a única que deve atender a  outra que chamar e se identificar num espaço entre câmbios. A razão para isso é  manter a seqüência da rodada.
Nunca tente transmitir “sobre” outra estação. Primeiro porque é ilegal ! E segundo porque prejudica a todos .
Se você pensa que está modulando junto à outra estação, desligue o PTT e ouça para certificar-se.
Se para uma estação é cedida a QRG para fazer uma chamada rápida a alguém, a conversação entre elas deve ser a mais breve possível ou então ambas as estações devem  mudar  de  QRG
“BREAK” É ESTRITAMENTE RESERVADO PARA EMERGÊNCIA !!!  Não opere em freqüências que não lhe são permitidas. Mantenha-se permanentemente atualizado com a legislação radioamadorística. Tenha sempre presente os termos em que lhe foi conferido o privilégio de ser radioamador.
Não utilize as faixas para propaganda de atividade comercial, política ou religiosa. Abstenha-se também de atos que se caracterizam como mercantilização do radioamadorismo.
Além de ser ilegal, sua conduta estará sendo observada pelos companheiros.
O Radioamador tem o direto de procurar alcançar os objetivos legalmente abrangidos pela sua licença. Contudo, tem o dever de evitar causar inconveniências !
Se há um segmento de faixa que é utilizado para comunicados internacionais (DX) evite utilizá-lo para bate-papos.
Respeite os segmentos das bandas destinados às diversas práticas operacionais. Há espaço suficiente para a convivência harmônica e pacífica de todas as modalidades radioamadorísticas.
QSO’S LOCAIS : Utilize bandas baixas : de ( 40 e 80 metros ) ou ainda as bandas altas : de VHF/UHF ( 50 / 144 E 430 Mhz )
Normalmente os comunicados a longa distância têm preferência sobre os locais.
QRM zero é coisa que não se pode pretender no radioamadorismo. Sempre haverá um ou outro QRM neste ou naquele QSO, devido ao congestionamento das faixas, o que não é motivo para descarregar na QRG frases e / ou palavras inconvenientes. Se você quiser comunicados livres de interferências, o radioamadorismo talvez não seja a opção mais adequada.
Na ânsia de faturar um QSO, evite atropelar indevidamente a QRG, ocupando-a antes da conclusão do contato anteriormente estabelecido.
Nos DX e “pile-up”, respeite a ordem natural dos QSO evitando beneficiar esta ou aquela estação.
Em casos excepcionais, essa prática poderá ser admitida apenas se a estação favorecida for QRP.
Considera-se que um comunicado é válido quando as duas estações tenham trocado os indicativos e as reportagens de forma correta.
Seja breve, preciso e objetivo nos contatos DX. Nos “pile-up”, então, dê o indicativo reportagem e... nada mais Jamais faça interrogatório quando contatar um indicativo especial. A única pergunta cabível é “PSE MANAGER?” ou “QSL INFO?”, para saber por intermédio de quem devemos mandar o QSL.
Em comunicado “pile-up” evite pedir informações pois a estação DX sempre passa os dados do respectivo MANAGER.
Escute bastante antes de “faturar” uma figurinha. Ao defrontar com um “pile-up” evite oferecer o indicativo sem saber de quem se trata, depois pergunte “PSE UR CALL?”.
Se a estação DX opera em “SPLIT” e você não tem condições de fazê-lo, esqueça a figurinha, senão ficará perturbando os outros com sua chamada sem a mínima possibilidade de contato !
As extremidades de cada faixa são usadas para comunicados mais difíceis, DX e Dxpedições. Tente sempre se lembrar disso.
Não é bom procedimento acionar várias vezes uma repetidora sem identificar-se.
Faça câmbios curtos para garantir a durabilidade do equipamento e “espaço” para os demais radioamadores.
Utilize comunicado simplex , sempre que possível !!! Se puder terminar um QSO em uma freqüência direta, não há necessidade de manter a repetidora ocupada e impedir os demais a utilizem .
Utilize a mínima potência necessária para manter a comunicação. Além de não forçar o equipamento, minimiza a possibilidade de acionar outra repetidora mais distante, que porventura utilize a mesma freqüência. Muitas repetidoras estão equipadas com “autopatch” ( conexão com rede telefônica ) que, corretamente utilizado, proporciona muitas facilidades.  Entretanto, os abusos do privilégio do “autopatch” podem levar à sua perda !

 EQUIPAMENTOS
Para garantir a qualidade do Serviço de Radioamador utilize somente Equipamentos  Certificados e Homologados pelo Ministério das Comunicações.
Da mesma forma, o Sistema Irradiante : Conjunto formado por :
Antena, Cabo Conectores e Isoladores que são fundamentais para o bom desempenho da estação, evitando interferências em outros serviços.
Em caso de dúvida na instalação, consulte um colega radioamador ou técnico especializado.
CÓDIGOS UTILIZADOS NA FAIXA
Os códigos existem para facilitar a comunicação.
Utilize-os quando necessário.
Lembre-se de que tudo o que é demais prejudica.
Portanto, sugerimos que você não fique apenas falando em código ou repetindo gírias e chavões.
O BOM RADIOAMADOR  não deve se comportar como o papagaio, que só repete o que ouve, mas não raciocina sobre o que fala.

 

 

 

CÓDIGO FONÉTICO

 

LETRAS

INTERNACIONAL

PAÍS

ELETRÔNICO

A

ALFA

AMÉRICA

ANTENA

B

BRAVO

BRASIL

BATERIA

C

CHARLIE

CANADÁ

CONDENSADOR

D

DEALTA

DINAMARCA

DIODO

E

ECO

EUROPA

ESTÁTICA

F

FOX

FRANÇA

FILAMENTO

G

GOLF

GUATEMALA

GRADE

H

HOTEL

HOLANDA

HORA

I

ÍNDIA

ITÁLIA

INTENSIDADE

J

JULIET

JAPÃO

JACK

K

KILO

KWAIT

KILOWATT

L

LIMA

LONDRES

LÂMPADA

M

MIKE

MÉXICO

MANIPULADOR

N

NOVEMBER

NORUEGA

NEGATIVO

O

OSCAR

OCEANIA

ONDA

P

PAPA

PORTUGAL

PLACA

Q

QUEBEC

QUÊNIA

QUADRO

R

ROMEU

ROMA

RÁDIO

S

SIERRA

SANTIAGO

SINTONIA

T

TANGA

TORONTO

TERRA

U

UNIFORME

URUGUAI

UNIDADE

V

VICTOR

VENEZUELA

VÁLVULA

W

WHISKEI

WASHINGTON

WATT

X

X-RAY

XINGU

XADREZ

Y

YANQUE

YUKATAN

I-GREGA

ZULU

ZANZIBAR

ZERO

 

 

 

Os códigos são necessários, porque na freqüência onde há estática e interferências quando você pronuncia algum nome, por exemplo: MILTON ... O outro operador poderá entender: NILTON Então, você deverá “codificar” o nome Milton, assim: Mike,  Índia, Lima, Tango, Oscar, November.  Portanto, utilize o Código Fonético que todo o planeta o compreenderá, mesmo se o rádio-operador for de outro país. Lembre se: esse código é internacional e conhecido por todos os radioamadores aviadores, soldados, marinheiros e policiais, que o utilizam largamente.

 

     

OS NÚMEROS

 

Os números também são “codificados” de uma maneira muito simples.  Quem fala “ seis ”, pode ser interpretado como “ três”. Então, evite essa confusão dizendo :

 

 

 

ZERO

NEGATIVO

UM

PRIMEIRO

DOIS

SEGUNDO

TRÊS

TERCEIRO

QUATRO

QUARTO

CINCO

QUINTO

SEIS

SEXTO

SETE

SÉTIMO

OITO

OITAVO

NOVE

NONO

 

   CÓDIGO “ Q ” INTERNACIONAL

 

QRA

Nome da Estação

QRG

Freqüência

QRM

Interferência

QRN

Estática

QRT

Fim de transmissão

QRV

Estou à disposição

QRX

Aguarde

QRZ

Quem está chamando?

QSB

Variação de intensidade de sinais

QSJ

Dinheiro

QSL

Confirmado Tudo entendido

QSO

Conversa Comunicado Contato

QSP

Fazer uma ponte com outra estação

QSY

Mudar de freqüência

QTC

Mensagem

QTH

Endereço da estação ou do Radioamador

QTR

Horário

QRO

Aumentar a potência da estação

QRP

Diminuir a potência da estação

 

utilizado em todo o mundo, sendo que a cada conjunto de três letras associa-se uma idéia. Veja, a seguir, os mais usados pelos radioamadores :

 

  ÉTICA E TÉCNICA OPERACIONAL  PARA AS DEMAIS CLASSES


Para as classes “A”, “B” e “C”, além das orientações descritas anteriormente para a classe “D” destacam-se as que seguem : Em CW use os sinais internacionalmente recomendados principalmente no término de cada câmbio, a fim de evitar que escutas impacientes possam prejudicar o QSO.
Quando uma estação faz um CQ dirigido, acrescentando a zona geográfica com a qual pretende contatar (CQ Ásia, CQ Europa, CQ África, CQ...) somente deverão contestá-las as estações que estiverem na região chamada.
Em CW nunca transmita acima da velocidade com que foi contestado.
Não faça CQ intermináveis. Faça chamadas curtas. A maioria dos operadores de CW faz QSY ao ouvir CQ intermináveis.
Repita somente palavras e dados “chave”. Não transmita em QSZ (repetição de todas as palavras).
Em telegrafia respeite os espaços, não emende as letras. O ritmo é mais importante que a velocidade. Lembre-se: nossas faixas destinam-se aos amadores.
Não se preocupe em transmitir depressa. Use cadência moderada, porém, a mais perfeita possível.
Um telegrafista é julgado também pela sua capacidade de receber e não apenas pela sua velocidade e cadência de transmissão.
A operação CW em alta velocidade pode e deve ser utilizada, desde que ambas as estações estejam em condições de fazê-la e se entendam perfeitamente.
Quando ouvir em CW um colega emitir as letras CL em final de QSO, não insista.
Será falta de cortesia com a estação que já declarou sua intenção de fazer QRT.

 GLOSSÁRIO

CW

  Telegrafia

CQ

  Chamada geral

DX

  Comunicado a longa distância

PLIT

  Uso de freqüências distintas para transmissão e recepção

RODADA

  Comunicado em conjunto.

BREAK

  Interrupção.

PTT

  Push to talk (microfone)

VOX

  Sistema de acionamento da transmissão por voz

HT

  HANDLE TALK ( transmissor de mão)

UHF

  Freqüência ultra elevada.

VHF

  Freqüência muito elevada

PILE-UP

  Passo em salto

MANEGER

  Coordenador

PSE MANEGER

  Please manager   = Por favor informe o coordenador

QSL INFO

  Qsl information ) = Informação para endereçamento do QSL

PSE UR CALL

  Please your call ) = Seu indicativo, por favor ?